Diferente de muitas pessoas que tenho ouvido/lido, 2015 foi um ano ótimo pra mim. Tive o privilégio de ter um ano leve, cheio de aprendizados e em paz. Para quem esteve em situações e cenários diferentes do meu, minha mensagem é:

Amanhã vai ser melhor!

 

Não digo isso porque eu prevejo algo ou porque os astros e deuses apontam para isso, mas porque é a única coisa que funciona para mim: pensar positivo.

Não tenho muitas opções: ou eu penso positivo, ou negativo. Não estou falando de otimismo, pessimismo ou realista, estou falando de jogo de cintura nas situações difíceis, de resiliência (minha palavra do ano!).

Não existe receita de bolo, mas se você, diferente de mim, teve um ano péssimo, cheio de desafios sem soluções, deixo aqui minhas dicas de como eu me renovo diariamente para passar pelas provações e desafios da vida, espero que te ajude como me ajuda:

 

gratitude

O céu, a natureza, a vida… Faça uma lista de suas graças e seja mais feliz!

1. Sinta gratidão!

 

Sentir gratidão é tão simples como reclamar, basta fazer uma escolha. Não é preciso sentir gratidão pelo que está dando de errado na vida, não é essa a essência. A essência é, apesar das coisas ruins, termos a capacidade de sermos gratos e gratas pelas coisas boas.

É questão de foco, escolhemos dar valor ao que importa, ao que nos faz bem!

Qualquer coisa é razão para sentir gratidão, nem que seja a vida, um verdadeiro milagre. Sempre há pelo que agradecer, então se você não consegue encontrar nada, a sugestão é procurar ajuda para que consiga trilhar um caminho que haja motivos para agradecer.

 

PLACA-PF

Repito sempre essas palavras quando estou em algum conflito: elas me ajudam a permanecer no olho do furacão

2. Transforme seus erros em lições!

 

Gosto de dizer que erros só são erros se não tiramos uma lição dele. Se você fez o balanço de 2015, nem que seja de forma simbólica, e notou que cometeu mais erros do que acertos, transforme cada um deles em lições. Perdoe-se, não se culpe, seja paciente com você, aceite seu processo, aceite que ainda não está pronto para tudo!

Você é um ser humano e, se estiver dando seu melhor, isso que vale. Busque dentro de si cada erro que você acha que cometeu e pense como pode ser corrigido ou amenizado, assuma as responsabilidades de suas escolhas e aprenda a lição que cada erro te ensinou.

Faça isso com o que ainda está pendente em seu coração e faça isso diariamente.

 

be-the-change-you-wish-to-see-in-the-world

“Seja a mudança que você quer ver no mundo” sugere que a mudança começa quando nos transformamos em pessoas melhores, a cada dia.

3. Perdoe os outros e tenha compaixão por quem não pensa como você!

 

Esse é um preceito fundamental na minha vida. Precisamos perdoar e ter compaixão pelas pessoas que não possuem as mesmas crenças e convicções que nós. Mesmo que, para nós, essa pessoa esteja cometendo um crime gravíssimo. Precisamos ter compaixão dessa pessoa, pois ela está fazendo o melhor que ela pode, da forma que ensinaram a ela e da forma que ela pôde absorver, a partir do nível de consciência dela. Tenha esperança que as pessoas vão mudar para melhor!

Além disso, não podemos mudar os outros, apenas nós mesmos. Se sentirmos compaixão por tudo que existe, estamos mudando nosso sentimento em relação ao mundo e, consequentemente, estamos mudando o mundo!

Precisamos acolher o diferente, dar e ser amor. Ao invés de culpar o bandido, porque não lutar por uma sociedade mais justa, em que não há necessidade de ser bandido?

Ter compaixão é saber que todo mundo tem direito de ser feliz independentemente de suas escolhas – isso é amor verdadeiro.

 

owls_in_love

As diferenças não importam, cada ser é único, numa jornada única e é especial exatamente por isso. Não podemos simplesmente julgar e amar ao mesmo tempo! Praticar o não julgamento ajuda muito!

4. Pare de julgar!

 

Falando em perdoar a nós mesmos e aos outros, uma dica preciosa: praticar o não julgamento, diariamente, evita que tenhamos que perdoar algo ou alguém. Sim! Quando evitamos julgamentos, muitas coisas que antes nos magoavam agora não nos magoam mais, evitando, portanto, a necessidade do perdão. Praticando o não julgamento, há menos feridas para serem curadas!

Para quem ainda não se iluminou, nosso mundo interno já é bastante complicado. Nosso mundo externo, aquele que se manifesta perante a nós, também. Se evitarmos julgar, cuidar da vida dos outros, e nos preocupar em cuidar de nossos passos, pensamentos e atitudes, a vida fica mais leve.

Para começar a praticar o não julgamento, a sugestão é se fazer perguntas como “o que ganho com esse julgamento?”, “quem sou eu para julgar essa pessoa ou situação?”, “o que posso aprender com isso?”. Sempre me pergunto isso e, se percebo que estou julgando a toa, simplesmente paro. Por outro lado, se julgo que determinada circunstância não me faz bem, faço escolhas para me afastar ou simplesmente tiro uma lição daquilo e sigo em frente. Nada é em vão, pois sempre temos alternativas, basta que façamos melhores escolhas.

—-

Pra mim, após muito praticar e me observar, esses preceitos ficaram simples de assimilar – e é uma prática diária, não é um fim.

Veja se com essas dicas você pode ter um amanhã e os dias consecutivos melhores, cheio de renovação.

Sejamos felizes hoje, amanhã e sempre!

Feliz ano novo pra quem é de ano novo!

 

2015-12-31 08.28.14